Yomawari: Midnight Shadows – Review

Pra quem pensa que não vai se assustar com um jogo simples e bonitinho como Yomawari, então se preparem, pois o segundo jogo está ainda mais assustador que seu antecessor. Produzido pela Nippon Ichi Software, Yomawari: Midnight Shadow é um jogo de survival horror que possui sua interface e legendas em inglês (original japonês). O game foi disponibilizado para PS Vita, Playstation 4 e PC em 24 de outubro de 2017 e esta cheio de novidades para os fãs e novos jogadores.

Na história é final das férias de verão de duas garotinhas, e como ultima coisa a fazer antes de retornar as aulas elas resolvem visitar montanha para assistir os fogos de artifício a noite. Mas após o termino dos fogos, a cidade toda é envolvida em escuridão. E na jornada de volta pra casa, algo nas sombras parece prestes a atacar, e as duas garotas se perdem no escuro. Separadas e com medo, as meninas devem encontrar uma a outra e se preparar para os terrores da noite, para então poder voltar pra casa.

Como o jogo possui um estilo de jogabilidade simples, pensei que não teriam muitas melhorias e alterações, mas Yomawari: Midnight Shadow foi muito bom nesse quesito. Ele inclusive faz referências a outros jogos do gênero como P.T. No jogo há como se fossem duas protagonistas , uma principal e outra secundaria. Uma novidade legal é que durante o jogo a momentos que jogamos com cada uma das personagens. Com elas podemos caminhar, correr, se esconder, coletar objetos e segurar objetos ou empurrar (esse ultimo sendo mais uma novidade do jogo). O jogo não possui narração ou falas, somente diálogos e pensamentos das personagens além de sons e barulhos ambientes.

O design do jogo é muito bonito, cheio de detalhes que fazem parecer realmente que estamos perdidos em uma pequena cidadezinha. Achei muito lindo no inicio do jogo, que foram usadas imagens sobrepostas dando a impressão de profundidade e movimento. Ficou muito interessante, poderiam usar mais isso durante o jogo também, pois ficaria maravilhoso. O jogo que já era sinistro, ficou ainda mais, usando tons de vermelho e muita sombra nos cenários.

Durante o jogo se não sabemos o que fazer podemos ir no mapa, pois terá escrito o que devemos fazer para progredir no jogo. O que é complicado é que nem sempre fica muito claro o que fazer, sendo necessários as vezes dar várias voltas pelas cidade até descobrir. No jogo os puzzles possuem uma dificuldade intermediária (acredito que quem jogou Night Alone tenha mais facilidade), mas nada que tentando várias vezes não se resolva. Os saves continuam um problema, pois os definitivos são realizados na casa da personagem principal. Existem os quicksaves durante o jogo, mas caso o jogo seja fechado por algum motivo, você pode perder uma boa parte do seu progresso.

A trilha sonora que já era perfeita ainda conseguiu melhorar, se tornando mais tensa e assustadora, fazendo quem joga tomar muitos sustos sem nem esperar. Os sons das batidas do coração das personagens, barulhos dos corvos, grilos e portas rangendo são perfeitos, inserindo o jogador de uma maneira inebriante no universo de Yomawari.

Pontos positivos
  • Trilha sonora
  • Design do jogo
Pontos negativos
  • Poucos pontos de save definitivos

Curtam a página do Akiba’Spot no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WordPress Lightbox Plugin
Pular para a barra de ferramentas