Vesta – Review

Vesta é um puzzle desenvolvido pela FinalBoss Games, lançado para as plataformas Nintendo Switch, Playstation 4, Xbox One e PC. A versão que recebemos para análise foi a versão do Nintendo Switch.

Vesta é o nome da personagem principal, uma garotinha que vive sozinha em um complexo tecnológico. Sendo guiada por uma inteligência artificial, o objetivo de Vesta é resolver diversos puzzles para avançar às fases seguintes, com cada fase apresentando um novo trecho de história para o jogador acompanhar. Geralmente os puzzles se resumem a evitar inimigos e recuperar uma forma de energia para ativar botões que abrem portas, movem plataformas, dentre outras utilidades.

Não muito depois do início do jogo, Vesta conhece um robô que a acompanha nas fases. É após esse momento que o verdadeiro gameplay do jogo é revelado: o jogador deve alternar o controle entre os dois personagens para completar os puzzles. Vesta é uma personagem fraca, cuja única habilidade é gerenciar as energias que podem ser encontradas na fase; já o robô é capaz de atacar inimigos usando mísseis e carregar objetos como caixas ou até mesmo a própria Vesta, podendo lança-los pelo cenário para diversos efeitos.

O ponto que mais merece atenção em Vesta é o capricho dedicado para a arte: os personagens são carismáticos e as texturas coloridas, dando o ar ideal de cartoon que a história pede; por sinal, algumas cutscenes foram feitas em formato de gibi, mostrando o talento que a equipe tem para a arte. Infelizmente, não existe muita variedade nos cenários, o que pode tornar a experiência muito repetitiva.

Porém, o ponto que pode mais causar problemas aos jogadores são os puzzles. Enquanto alguns puzzles são divertidos de serem resolvidos, conforme o jogo se torna mais difícil eles também se tornam mais impiedosos. O exemplo mais grave são as plataformas que caem: em fases mais avançadas, essas plataformas formam um caminho temporário para os personagens. Quando atravessadas, elas caem e impedem que o jogador volte; ou seja, se você esqueceu de fazer algo ou estava usando o personagem errado, você precisará reiniciar a fase.

Felizmente o jogo conta com um sistema de checkpoints que ajudam a diminuir a frustração com alguns puzzles, mas mesmo assim é aceitável que o jogador se sinta irritado com algumas situações. No geral, Vesta é um bom passatempo apesar de seus problemas.

Pontos positivos:
– A arte é bonita
– Os personagens são carismáticos
Pontos negativos:
– Alguns puzzles são impiedosos
– Trilha sonora fraca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WordPress Lightbox Plugin
Pular para a barra de ferramentas