Sword Art Online: Fatal Bullet – Review

Sword Art Online: Fatal Bullet foi desenvolvido pela Dimps/Bandai Namco e está disponível para Playstation 4, Xbox One e PC. Fatal Bullet é um Third Person Shooter, baseado na série de sucesso Sword Art Online.

Diferente dos outros jogos da série Sword Art Online, dessa vez o protagonista não é mais Kirito mas sim um personagem personalizável que o jogador pode criar. Ao começar o jogo, o jogador deve decidir se seu personagem será menino ou menina, podendo mudar várias coisas como o formato dos olhos, cabelo, voz e até mesmo o tamanho dos seios para as meninas. Apesar de não ser possível alterar as roupas inicialmente, o jogo coloca à disposição uma grande variedade de roupas e acessórios que podem ser adquiridos em lojas ou como recompensas.

Após criar o personagem, o jogador passará por uma introdução do jogo apresentando os personagens e também como o jogo funciona. A história não é o foco do jogo, sendo simples: o protagonista encontra uma IA de uma atualização pendente do Gun Gale Online e por acaso entra em contato com o grupo do Kirito. A partir disso, o protagonista se foca em encontrar as partes da IA e subir de nível para a próxima atualização que o jogo irá receber.

Já em combate, o jogo não foge muito dos princípios de um Third Person Shooter: atire nos inimigos e evite morrer usando coberturas e proteções. Para ajudar no fogo rápido, o jogo introduz um sistema chamado Modo Assistido, onde uma mira automática ajuda o jogador a focar seus ataques no inimigo enquanto ele estiver centralizado. Obviamente, parando para mirar dá a oportunidade de atingir pontos fracos para aumentar seu dano. Um ponto que pode causar estranheza é que, diferentemente dos TPS clássicos, não é possível encostar em paredes ou coberturas para se proteger e atirar com fogo rápido – é possível apenas se esconder atrás deles.

Fatal Bullet também usa um sistema de RPG com atributos, remanescente dos MMOs em que se inspira. Os atributos têm suas próprias características, além de servirem de pré-requisito para usar as armas disponíveis. Algumas armas são consideradas pesadas, necessitando de mais pontos em FOR para serem utilizadas; e alguns atributos, como a SOR, governam as chances de o jogador conseguir mais itens ao derrotar inimigos ou as chances de causar dano crítico.  No geral, as armas são responsáveis pelo dano e os atributos em melhorar as aptidões do personagem.

O jogador também tem à disposição uma boa variedade de armas, cada uma correspondendo a um estilo desejado de jogo. Assim como em um MMO, os jogadores podem se especializar em algum atributo ou arma para seguir uma função clássica de RPG. Por exemplo, focar em FOR e VIT e usar armas pesadas, com habilidades para atrair os inimigos, é categorizado pelo jogo como o papel do Tanque; jogadores que preferem lutar de perto usando pistolas e espadas são jogadores de Assalto. Obviamente, decidir sua arma e habilidades fará você se encaixar em alguma das funções de um MMO.

Outro ponto de foco no jogo são as habilidades. Assim como as armas, os atributos são pré-requisito necessário para poder adquiri-las, além da necessidade de se usar pontos de habilidades para compra-las. Cada arma tem seu set de habilidades e decidir por uma arma pode influenciar completamente no seu papel a ser desempenhado durante as batalhas. O jogador deve ter muita atenção ao tipo de arma, o set de habilidades e os atributos quando estiver evoluindo seu personagem.

Nos mapas fora da cidade, o jogador pode ser acompanhado por até outros três personagens. Eles podem agir livremente pelo mapa ou serem guiados pelo jogador com comandos como focar em cura ou esperarem pelo contra-ataque. Apesar disso, por vezes a IA desses personagens é pobre e não é incomum vê-los parados, tentando tomar a próxima decisão, enquanto são bombardeados pelo arsenal do inimigo. Apesar disso, eles servem bem à função de tirar o foco dos oponentes de cima do jogador (caso ele não decida ser um Tanque, isso é).

Conforme o jogo vai progredindo, porém, um dos problemas que surgem são os chefes. Alguns chefes são muito criativos, como por exemplo uma máquina que invoca uma leva de inimigos fracos que quando derrotados deixa seu líder aberto ao ataque; porém, outros chefes são mais diretos, atacando o jogador de frente e chegando a ter muito HP e defesa. Mesmo com uma arma forte e muita munição, pode ser entediante passar minutos atacando o chefe para machuca-lo só um pouco.

Pontos fortes:
– O sistema de atributos é bem elaborado
– Existe uma grande variedade de armas com muitos estilos a serem explorados
– Existe muito potencial de personalização, com várias roupas e acessórios
Pontos negativos:
– Alguns inimigos tem muito HP e demoram demais para morrer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.