Resident Evil 2 Remake – Review

A versão original de Resident Evil 2 foi lançada em 1998, utilizava as mesmas mecânicas de câmera fixa de seu antecessor e é considerado por muitos gamers como o melhor jogo da série. Os fãs sempre sonharam com um remake utilizando os gráficos da nova geração, foi então que em 2018 veio o anúncio, Resident Evil 2 Remake estava a caminho.

Resident Evil 2 Remake segue a mesma história da versão original, mas acrescentando muitos detalhes que dão a oportunidade de conhecer melhor os personagens principais e até mesmo os secundários. Com uma diferença de mais de 20 anos do lançamento da versão original, foi possível explorar de uma forma bem mais profunda a história por meio das novas tecnologias, utilizando belos gráficos e um sistema de som muito imersivo, o game prende a atenção do jogador e proporcionando novamente aquela sensação de medo ao explorar cada corredor da delegacia de Racoon City, assim como sentíamos no passado.

Reviva o pesadelo na delegacia

A história começa 2 meses após os acontecimentos do primeiro jogo, seria o primeiro dia de trabalho do policial Leon Kennedy na cidade de Racoon City, como não recebeu contato de seus superiores, foi investigar sozinho o que estava acontecendo na cidade. Chegando lá, encontrou a cidade infestada por zumbis e em meio ao caos, conhece Claire Redfield, uma jovem que está em busca de informações sobre seu irmão Chris desaparecido, um dos protagonistas do primeiro jogo.

O jogador pode optar por ver a história na perspectiva de Claire ou Leon, as duas campanhas iniciam muito parecidas, onde precisam chegar até a delegacia e investigar os acontecimentos, mas a partir de certo ponto, cada personagem segue um rumo diferente na história.

É uma sensação incrível de nostalgia e surpresa entrar pela primeira vez na delegacia nesse remake, o ambiente está bem fiel ao original com muitos detalhes, mas não pense que será o mesmo jogo, os puzzles foram reinventados e novos elementos adicionados, garantindo um ótimo desafio até mesmo para os veteranos.

Uma nova perspectiva

A jogabilidade está totalmente diferente da versão original, agora a câmera acompanha o personagem, permitindo que o jogador explore todos os cantos do cenário, além de deixar as batalhas bem mais emocionantes.

Os encontros com os zumbis são bem intensos, cuidado com as janelas abertas, são por elas que os zumbis entram na delegacia, a melhor forma de extermina-los é explodindo a cabeça, e por falar em explodir cabeças, as cenas de gore são bem explícitas, é possível desmembrar os zumbis, colocar fogo, jogar ácido, e dependendo da arma e local em que acerta, o resultado pode ser diferente.

O desenrolar da história é constante, não existe marcação ou sinais indicando para onde ir, o próprio jogador acaba descobrindo o que deve ser feito pois ao desvendar os quebra cabeças, novas áreas são abertas, dando acesso a novos objetivos. Uma dica é observar o mapa, se a área estiver em vermelho, quer dizer que ainda há algo a ser feito ou coletado no local.

Sinta o mesmo medo de 20 anos atrás

Mesmo conhecendo o jogo, prepare-se para levar vários sustos, a Capcom sabe muito bem como brincar com o medo do jogador, a ambientação do game é fantástica, o hall principal é muito bonito e iluminado, mas basta explorar os corredores laterais que o ambiente começa a ficar bem pesado, as marcas de sangue e destruição pelas paredes, o barulho da chuva e os zumbis tentando entrar pela janela, ou simplesmente o silêncio de estar sozinho em um local que parece ter sido abandonado as pressas, pois os detalhes de cada sala são muito bem trabalhados, dando realmente a impressão de que viviam pessoas lá em um dia comum de trabalho, tudo isso cria uma imersão muito forte.

Quando desbloqueamos uma área nova é sempre bom ir devagar e explorar tudo com cuidado. Geralmente existem zumbis ou os Lickers esperando pelo jogador, como a munição é bem limitada, nem sempre é uma boa ideia abater todos os inimigos, esse detalhe deixa o game com aquele aspecto de “sobrevivência”, saber gerenciar seus recursos é essencial para o sucesso. Para dificultar mais um pouco, dessa vez o gigante Mister X pode aparecer a qualquer momento do jogo para perseguir o jogador.

Não é possível matar o Mister X, a única opção é fugir, por isso, é muito importante tentar ouvir de onde ele está vindo para traçar uma rota de fuga segura até um Safe Room. Muitas vezes você dará de cara com os zumbis que deixou pelo caminho, por isso, escolha bem quais zumbis devem ser eliminados.

Detalhes que fazem a diferença

Durante a campanha é possível controlar também a misteriosa Ada Wong e a simpática Sherry, é muito interessante a atenção que tiveram em explorar melhor essas personagens, inclusive na parte em que o jogador assume seus papeis, Ada parece ter as coisas sob controle e Sherry deixa o jogador em uma posição bem vulnerável.

Outros personagens da história também ganharam um destaque especial no remake, dando oportunidade ao jogador conhecer um pouco mais de suas personalidades. A Capcom também disponibilizou gratuitamente um DLC contendo missões extras para personagens secundários da história, são 3 personagens em missões com novos inimigos.

Considerações Finais

Resident Evil 2 Remake entrega aos fãs aquilo que todos sempre sonharam, toda a essência de RE2 original utilizando tudo que há de melhor nos consoles atuais. O resultado foi um game bem trabalhado que atinge as expectativas daqueles que queriam um game fiel mas com inovações na medida certa.

A primeira campanha leva aproximadamente 10 horas para ser concluída explorando bem os mapas e se envolvendo com a história, mas as seguintes podem ser finalizadas em bem menos tempo. No total são 4 campanhas + as missões adicionais. Existe também o conteúdo desbloqueável da galeria, garantindo bastante tempo de jogo a ser explorado.

Prós:

  • Jogo fiel ao original mas com muitas melhorias
  • Ambientação envolvente e muitos sustos
  • Jogo intenso e sem enrolação
  • Bastante conteúdo extra

Contras:

  • Parte das campanhas parecidas e alguns furos no roteiro entre as 2 campanhas

Resident Evil 2 para Playstation 4 fornecido gentilmente pela Capcom para realização do Review.

Não esqueça de curtir a página do Akiba’Spot no Facebook.

WordPress Lightbox Plugin