Okami HD – Review

Okami originalmente foi lançado para o Playstation 2 em 2006 e depois relançado para o Wii em 2008, se aproveitando do controle do videogame para aprimorar o gameplay. Okami HD é uma versão remasterizada do clássico, lançado para Steam, Playstation 4 e Xbox One.

Talvez um dos problemas iniciais de Okami seja a introdução longa, dedicada a explicar a mitologia por trás de Okami. A introdução conta sobre Nagi, um guerreiro humano; Shiranui, um lobo com poderes divinos; e Orochi, um demônio que aterroriza uma vila local. Além da introdução, que ocorre antes do início do jogo, ainda existe mais história após começar o jogo, o que pode afastar jogadores que não são muito atentos ao roteiro; ainda assim, é possível pular a introdução e avançar os textos mais rapidamente, tornando a experiência menos punitiva.

Porém, quando o jogo realmente começa de fato, Okami se apresenta como uma experiência incrível. Apesar do jogo ter mais de 10 anos, o Cel Shading permite que os gráficos tornem o jogo artístico o suficiente para resistir a passagem do tempo. Os cenários são coloridos e chamativos; os personagens são carismáticos e cheios de personalidade que somado aos efeitos sonoros dos diálogos os tornam mais divertidos.

Durante o jogo, o jogador controla Amaterasu, uma reencarnação do lobo Shiranui. Amaterasu é acompanhada de Issun, uma pequena criatura que diz ser um artista capaz de realizar pinturas que alteram o ambiente do jogo, como por exemplo consertar uma ponte. Amaterasu logo aprende a fazer essas pinturas também, utilizando de seu poder divino. Em gameplay, isso significa que o jogador pode acessar um modo de pintura pressionando um botão. Nesse modo, é possível controlar um pincel e pintar parte do cenário para que efeitos diversos ocorram. Por exemplo, algumas habilidades do pincel podem restaurar plantas murchas ou ajudar Amaterasu durante o combate; conforme o jogador avança na história, mais habilidades são desbloqueadas, apresentando novos puzzles e situações para serem exploradas.

Outro ponto chave de Amaterasu é o combate. Durante a exploração dos mapas, Amaterasu pode entrar em contato com inimigos, criando uma arena de combate onde ela deve derrota-los. O combate não é muito complexo: inicialmente Amaterasu pode apenas realizar um combo de 3 acertos nos inimigos, porém é possível aprender novas habilidades como se esquivar ou atacar com elementos ou até mesmo usar uma habilidade de pincel que permite que os inimigos sejam executados quando enfraquecidos.

Na maior parte do tempo, o jogador deve explorar os mapas para liberar as regiões dominadas e também fazer side-quests. Conforme o jogador realiza as quests e pequenas atividades nos mapas (como alimentar animais), ele vai ganhando recompensas como itens ou fé, que serve para aumentar os atributos de Amaterasu. Esse sistema de progressão ajuda a regular a dificuldade dos combates, dando vantagens ao jogador como mais tinta para o pincel ou mais HP para aguentar os ataques.

No geral, Okami HD é um bom jogo para passar o tempo. É uma aventura longa, com cenários incríveis e uma arte admirável. Talvez o único problema do jogo sejam os diálogos, por muitas vezes longos e entediantes, que cortam o fluxo do jogo. Mas de resto, é um jogo incrível que não pode passar desapercebido pelo jogador.

Pontos positivos:
– Arte incrível
– Personagens carismáticos
Pontos negativos:
– A introdução é entediante
– Diálogos longos, por vezes desnecessários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WordPress Lightbox Plugin
Pular para a barra de ferramentas