Code of Princess EX – Review

Controverso game de 3DS dá as caras no Nintendo Switch. Mas será que ele conseguiu superar as frustrações da versão anterior?

Altamente inspirado em Guardian Heroes, clássico action RPG de Sega Saturn, Code of Princess gerou muita expectativa quando foi anunciado para 3DS. O fato de contar com parte da equipe que havia desenvolvido Guardian Heroes acentuou ainda mais os fãs que ficaram órfãos do gênero desde a era dos 32 bits. No entanto, oque se sucedeu foi um game com sérios problemas de performance e que culminou em uma certa decepção.

Anunciado como Code of Princess EX, a versão de Nintendo Switch chegou prometendo corrigir os erros do passado e entregar a experiência prometida desde o início. Mas será que agora, contando com um hardware mais parrudo, Code of Princess EX consegue finalmente ocupar o posto de sucessor espiritual de Guardian Heroes? A resposta é sim, e não.

Primeiro aos contras. Uma das principais reclamações da versão de 3DS era com relação as constantes quedas na taxa de quadros por segundo, que tornavam o game praticamente impossível de jogar em determinados momentos. Enquanto a versão de Switch entrega um desempenho sólido, quase sem slow downs, a verdade é que Code of Princess EX não tem um combate fluído. Vale lembrar que uma das características mais marcantes de GH era a ação constante e rápida.

Outro ponto é o sistema de combate. Com comandos inspirados em jogos de luta 2D, você executa os especiais dos personagens. De resto, não há um sistema eficaz de combos e counters, algo extremamente relevante para esse tipo de jogo. O resultado é que muitas vezes você se vê cercado por inimigos que usam stun, e sem muito o que fazer. A solução? Level up, baby.

A melhor forma de avançar em Code of Princess EX é evoluindo e equipando seu personagem. A cada fase que você vai passando, um punhado de novos personagens são desbloqueados. Alguns para serem utilizados no modo história, e TODOS para os outros modos do jogo. Além de evoluir e equipar, ajuda bastante entender as skills do inimigo e escolher um personagem que seja mais efetivo contra ele. Sim, isso significa jogar a mesma fase mais de uma vez.

A trilha sonora também é maravilhosa, com músicas cativantes que ambientam muito bem a ação do jogo. Já os efeitos sonoros… não estão no mesmo nível. O Voice Acting é pobre e a implementação segue esse padrão. As falas nos golpes se repetem tanto, e estão tão mal equalizadas, que tiram a atenção do player em muitos momentos e atrapalham a imersão.

Mas nem só de contras vive Code of Princess EX. Fora essas questões pontuais, o jogo é muito bem desenvolvido e apresentado. O estilo da arte e a qualidade gráfica são espetaculares. Cenários e personagens remetem muito bem aos clássicos da era 32bits, e dão um charme a mais no fator nostalgia.

Apesar de ser menos RPG do que Guardian Heroes, Code of Princess EX traz uma história divertida, com boa dose de humor e narrativa bem costurada. No game você começa no papel da Princesa Solange, que deve proteger seu povo dos monstros e investigar as origens do caos que foi instaurado no reino. Tudo isso enquanto é perseguida por rebeldes. Durante sua jornada ela vai conhecendo novos companheiros que, cada um com suas razões, se unem a ela.

Enquanto está longe de ser um Guardian Heroes, Code of Princess EX é um bom jogo, que garante algumas horas de diversão e pode saciar a sede de fãs mais nostálgicos.

Pontos positivos
  • Apresentação Visual
  • História Divertida
  • Trilha Sonora
Pontos Negativos
  • Sistema de Combate Pouco Fluído
  • Efeitos Sonoros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WordPress Lightbox Plugin
Pular para a barra de ferramentas